sobre mim

Rainer Grajek estudou história e arte. Primeiro trabalhou como professor e consultor e depois mudou para o campo da formação de professores. Escreveu numerosos artigos científicos e metodológicos para a imprensa especializada e artigos históricos em jornais.

De 1981 a 1986 trabalhei como consultor no Ministério da Educação em Maputo (Moçambique) e ajudei a desenvolver as bases do novo sistema de educação para a área de “formação de professores de história”. Também escrevi currículos, manuais escolares e livros didácticos. O Ministério era chefiado por Graça Machel, esposa do então Presidente da República e depois esposa de Nelson Mandela. Como professor, também ensinei formadores de professores de história. Refleti sobre este tempo no meu livro “Berichte aus dem Morgengrauen”. Como um trabalhador de ajuda ao desenvolvimento da RDA em Moçambique”. Entre outros, o historiador e jornalista francês Dr. René Pélissier escreveu sobre o meu livro no contexto da revista portuguesa “Análise Socíal” (número 179, volume XLI, 2º trimestre de 2006), uma publicação do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

Em 1989 e 1990 tornei-me professor na Universidade de Educação do Lubango (Angola), parte da Universidade de Luanda, e formei-me professor de História.

Quando regressei à Alemanha, dediquei-me à formação de professores e ensinei história na então maior escola gramatical saxónica de Großenhain.

Entretanto e posteriormente fui representado com artigos numa revista profissional para professores de História, sobretudo com conteúdos para a organização didáctico-metodológica do ensino de História. Numerosos tratados de história regional apareceram em jornais diários. Junto com minha esposa, eu viajo por um grande número de países africanos e tenho estudado o desenvolvimento do Continente Negro por muitos anos.

Nos últimos anos, tenho desenvolvido principalmente o meu trabalho científico como historiador.

Em 2012 foi publicado o “Manual das Religiões do Mundo” editado por Markus Porsche-Ludwig e Jürgen Bellers, e em 2013 o “Manual de Políticas Sociais do Mundo” e “Política Social nos Países em Desenvolvimento”, no qual estou representado com capítulos sobre Moçambique e Angola, respectivamente.

Em Maio de 2014 o meu novo livro “Kreuz und quer durch Afrika” foi publicado em 2 volumes. A resenha foi novamente escrita pelo historiador e jornalista Dr. René Pélissier e pode ser lida na edição da revista “Géopolitique Africaine” (edição 52-2014).

Em 2020, a Mitteldeutscher Verlag Halle publicou um livro dos editores Birgit Neumann-Becker e Hans-Joachim Döring intitulado “Para Respeito e Reconhecimento. Os trabalhadores contratados moçambicanos e o difícil legado da RDA” para o qual contribuí com o capítulo “Que vestígios deixámos para trás”.

Também em 2020, o LIT-Verlag publicou o “Handbook Near and Middle East States” em língua inglesa, editado por Markus Porsche-Ludwig e Ying-Yu Chen. Geografia – História – Cultura – Política – Economia” com o meu capítulo “Mauritânia / Al Jumhouriya al-Islamiya al-Muritaniya / République Islamique de Mauritanie”.